Qual a diferença entre o tecido de renda nacional e tecido de renda francesa?

Essa pergunta foi enviada pela Adriana Hiratsuka.

Bom Adriana, primeiramente vamos começar entendendo mais o que é a renda:

Renda é um tecido transparente de malha aberta, fina e delicada, que forma desenhos variados com entrelaçamentos de fios de linho, seda, algodão ou até mesmo de ouro, que podem ser feitos à mão ou à máquina. E  Ao contrário do que muitos dizem, renda não é bordado, pois os desenhos da renda são tramados com seus próprios fios, enquanto o bordado é apenas um detalhe feito sobre o pano. As técnicas mais comuns para se tramar a renda são de bilros e a de agulha .

A renda de bilros é criada pela manipulação de numerosos fios, e o seu desenho é executado sobre uma almofada. Já a de agulha, é uma evolução do bordado, e é confeccionada entrelaçando-se os fios com uma agulha e formando um desenho já preestabelecido.

A RENDA DE BILROS

Não existem registros suficientes sobre a origem da renda de bilros. Sabe-se que povos muito antigos usavam tecidos cujo aspecto se assemelhava à renda e presume-se que eram elaborados de forma semelhante à renda que usamos atualmente. Admite-se que os Fenícios podem ter sido agentes divulgadores das rendas, através das suas trocas comerciais. Já outra versão afirma que a arte pode ter tido início no norte da Europa, em meados do século XVIII.

No Brasil a renda de bilros foi trazida pelos portugueses e durante muito tempo foi a ocupação de freiras nos conventos. Elas teciam alfaias para os altares das igrejas. E atualmente a renda de bilro é feita por mulheres de pescadores em geral. Esse fator é associado à chegada das rendas pelos litorais.

Agora respondendo à pergunta da Adriana: há alguns anos atrás, a renda francesa era a grande “queridinha” das mulheres de alto poder aquisitivo, por ela ser mais macia, fina e delicada, pois era tecida com materiais de qualidade superior (geralmente algodão ou seda), enquanto a maioria das nacionais continham mais poliéster em sua composição, o que a deixava mais rústica, áspera e dura.  Mas hoje em dia, existem rendas nacionais de excelente qualidade e muito bonitas, mas com a grande vantagem de serem no geral, bem mais baratas que as importadas.

Portanto caso você noivinha, sonhe em ter um vestido todo em renda francesa, prepare-se para desembolsar uma quantia não muito razoável. Caso contrário, dá sim para confeccionar um belo vestido com renda nacional sem perder na qualidade e gastando bem menos. Basta saber pesquisar e escolher entre a inúmera variedade de renda que existe hoje no mercado.

Fontes:

Rendas da Rosa

Chic

Fashion Bubbles

Wikipédia

Anúncios
Esse post foi publicado em Renda e marcado . Guardar link permanente.

Uma resposta para Qual a diferença entre o tecido de renda nacional e tecido de renda francesa?

  1. Luci Carmo disse:

    Adoro esse site.
    Entro sempre para ver as novidades. E já indiquei também para minhas amigas.
    Bjs
    Luci Carmo .

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s